Uma Conversa Franca - C. H. Spurgeon



Há diferentes maneiras de responder o convite do Evangelho quando você tem intenção de recusá-lo. Elas são todas, na melhor das hipóteses, ruins, e todas elas podem ser classificadas sob uma máxima “eles, um por um, começaram a dar desculpas”[1]. Mas, ainda assim algumas são mais decentemente ditas do que outras e aparentam ter mais razão do que as demais. Os dois primeiros grupos de pessoas que foram convidados para a ceia disseram ao servo, desculpando-se, com alguma aparência de cortesia, “rogo-te que me tenhas por escusado”. Mas o terceiro homem não ficou argumentado, ou pedindo para ser perdoado — ele disse de forma direta, sem rodeios, nitidamente —“não posso ir”. Esta foi uma resposta definitiva. Ele não tinha intenção, nem o desejo de ir para a ceia. "Eu não posso ir", foi uma resposta dura, mas como ele tinha se casado, ele achava que a idéia de sua ida era completamente despropositada e ele não precisava de nenhum tipo de desculpa.



Este site contém links para outros sites, cujos conteúdos são de responsabilidade dos respectivos proprietários. Dúvidas sobre os links aqui publicados, avise-nos pelo e-mail: contatogospelbook@gmail.com, tomaremos as providências necessárias imediatamente.